webmail
CMT • Coleção Micológica de Trichocomaceae
Antiga Coleção Micológica do Departamento de Biologia do IOC, a Coleção Micológica de Trichocomaceae, afiliada à WFCC com o acrônimo CMT e número de registro WDCM 948, foi criada em junho de 1997 e tem por finalidade preservar, armazenar, distribuir, caracterizar e identificar fungos da família Trichocomaceae. Com particular dedicação ao gênero Aspergillus, destacam-se no acervo às cepas potencialmente produtoras de aflatoxinas e ocratoxinas, isoladas de produtos agrícolas e rações para produção animal.

O acervo é composto de 505 culturas fúngicas isoladas de produtos agrícolas, de rações e componentes empregados na produção animal, de casos clínicos (humanos e animais domésticos), fungos utilizados em ensaios biológicos e toxicológicos, assim como culturas tipo preconizadas em farmacopéias.

Estão representadas na sua grande maioria por fungos anamórficos e ascomicetos, entre os quais, produtores de aflatoxinas, ocratoxinas e fumonisinas, distribuídos em 22 gêneros e 65 espécies, preservadas na forma de liófilo e em métodos alternativos, perfazendo um total de cerca de 4400 culturas.

Para a conservação dos fungos filamentosos emprega-se preferencialmente o método de liofilização. Também é utilizado o método de congelamento a -40° C em glicerol e o método de Castellani (blocos de ágar em tubos de polipropileno e repiques periódicos). Atualmente, está sendo implementada a conservação pelo método L-drying.

A CMT tem um sistema de informação que permite agilidade no gerenciamento das informações relevantes: nome científico, número de controle, lote produzido, procedência, substrato, data de isolamento, forma de preservação, estoque, temperatura de crescimento e armazenamento.

A rastreabilidade do material micológico é possível mediante a rotulagem com código de barras.

A realização de cooperação técnico-científica com instituições de pesquisa e ensino, no país e exterior tem sido enfatizada pela participação da CMT-IOC em estudos multidisciplinares que envolvem o diagnóstico e a conservação de fungos produtores de micotoxinas de impacto a saúde humana, animal e ao ambiente.

A CMT foi credenciada como Fiel Depositária de Amostras de Patrimônio Genético pelo Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGEN/Ministério do Meio Ambiente), de acordo com a Deliberação nº 97 publicado no D.O.U em 05/04/2005.


© 2018 Coleção Micológica de Trichocomaceae, Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz